Muda Aurelino Leal!

Visitas do blog no mundo

Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 4 de dezembro de 2011

1

Aurelino Leal, precisa ser LEAL ao seu Povo!


Sem formalidades começo dizendo que minha cidade natal só leva “pé na bunda” do destino, ou melhor, dos governantes... Ah destino ingrato! Não sei se o povo só escolhe “meia tigela” para governar ou se só se tem “meia tigela” para escolher. Acho que não se fazem mais governantes como antigamente, oh grande Humberto Barbosa! Entra governo e sai governo e o mesmo descaso com o povo, que sofre calado como gado manso e que sem perspectiva de melhoras lamenta pelas esquinas a desgraça em pessoa, que anda aqui pelas ruas imundas, pelo menos uma vez a cada dois meses, que o salário da secretaria de obras atrasa, junto com a educação, vezes com a saúde e assim por diante num atraso geral. (Comentário: só ainda não tive o prazer de ver atrasar o salário dos vereadores e do prefeito, esses não podem atrasar, são “autoridades”).
A verba do FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação), verba federal, onde o desvio de um centavo implica em crime de responsabilidade ou corrupção, dinheiro que deve ser destinado exclusivamente à educação... Passa longe da educação aqui em Aurelino Leal. Esse dinheiro deve pagar tudo que a gente nem imagina, menos a educação, a educação aqui está sucateada! O professor já ganha pouco, a merenda é de péssima qualidade, as escolas não tem estrutura, e o pagamento ainda atrasa? Imagine como devem sair essas crianças para o mundo? E que orgulho profissional devem ser os professores?
O hospital, por vezes tem médico, às vezes não. Outro dia os médicos não trabalharam alegando atraso de salários. O hospital municipal de Aurelino Leal, atualmente nada mais é que um ponto de encaminhamento (só isso!), para doentes à Itabuna, isso se o enfermo tiver sorte de não morrer a caminho.
 Deveria ser reformado e ... Porque não, comportar até UTIs. 
Cultura? Aqui existe cultura! Porém não tem apoio, não tem a atenção devida do poder público. O auditório que hoje é abrigo de doidos e de mendigos infelizmente ainda não foi reformado, apesar das campanhas de “fogo de palha” só para mostrar serviço e angariar fundos. Há anos que não vemos peças teatrais, mostra de artes e apresentações musicais (de qualidade de cunho artístico e cultural)... E está mais do que claro que um povo sem cultura gradativamente se enterra no poço da ignorância.
A prefeitura de Aurelino Leal precisa perder a condição de mina de ouro, as pessoas precisam entrar na política por idealismo e por amor a terra, não por beneficiamento próprio ou enriquecimento ilícito encima do dinheiro público. Vejo candidatos e candidatas gastando rios de dinheiro para se eleger e me pergunto... Este dinheiro foi gasto em prol do idealismo, do amor e pela vontade de mudar ou ele vai ser reposto em triplo depois da posse? Talvez a segunda opção porque como eu disse, mudam-se os governantes, mas a miséria e o desprezo pelo povo e pela cidade continuam os mesmos!
O povo de Aurelino Leal, além de submisso aos governantes irresponsáveis ainda é extremamente dependentes da cidade vizinha Ubaitaba. Se queremos viajar, vamos a rodoviária de Ubaitaba, se queremos comprar verduras ou legumes, vamos a feira de Ubaitaba, se precisamos usar o banco, o mercado, as lojas de roupas e perfumes, vamos à Ubaitaba, se necessitamos de uma clinica ou fazer exames médicos, vamos a Ubaitaba ou Itabuna. Chega! A relação entre as duas cidades precisa ser fraternal, não de dependência! Não somos inferiores, nem piores ou melhores que Ubaitaba, somos iguais! Nossa cidade precisa de mudanças profundas! Aurelino precisa de um trevo decente para que as pessoas possam aportar na cidade de maneira segura, precisa de terminal rodoviário para que se tenham corretamente os horários de ônibus e para que se comprem passagens com dignidade, precisa de um cais, para que a população ribeirinha se proteja das enchentes, precisa de uma escola técnica, o que o que ocuparia a população e atrairia industrias em busca de mão de obra, além de gerar empregos, tirando os nossos jovens das bebedeiras e das drogas. Aurelino precisa acima de tudo de educação de qualidade e com responsabilidade, democratização e acessibilidade à saúde, segurança, saneamento básico, desenvolvimento, cultura, esportes, opções de lazer, arte e principalmente, de valorização da juventude que se encontra desacreditada e sem perspectivas de futuro.
Domingão não é mais a esperança do povo pobre, ou pelo menos para maioria que o elegeu. Com muitos planos e idéias, porém sem “pulso” e ações, além de ter um grupo descompromissado e infiel do qual ele é refém, grupo este que pagou para ele ser eleito e que agora cobra a dívida com juros e correção. O governo está chegando ao fim e o povo que o elegeu continua passando FOME e devendo na cidade, os professores (COMO O PRÓPRIO DOMINGÃO TAMBÉM É PROFESSOR) continuam com salários atrasados, os garis, os serventes, os faxineiros... 
Os vereadores... Ah... Os edis... A sorte (ou a vergonha) de alguns deles é que ainda tem muita gente que troca voto por dinheiro e cesta básica, pois se o povo votasse por consciência política, garanto que boa parte deles seria julgado incompetente para assumir esse cargo público que são incapazes de exercer com grandeza. E é isso que me revolta, ser governado por incompetentes, por indolentes, ociosos e ostentadores do que não possuem. Não podem ser exemplo para o povo.  
Precisamos de algo novo! Queremos UM NOME que “bata na mesa” e mostre que o povo tem líder, que instaure a real democracia e que tenha “peito” para fazer a cidade prosperar e ganhar espaço no cenário estadual e até nacional! Esse líder é esperado pelo povo há muito tempo, e que surja em 2012 e que ganhe a eleição com muitos votos de frente, para que Aurelino Leal seja realmente leal à seu povo, e a sua história, para que os jovens tenham perspectiva de um futuro melhor, longe da sujeira e podridão que impregnam os gabinetes das atuais (e “graças a Deus”) passageiras “autoridades” municipais.

Por Hugo Henrique Ribeiro de Almeida - Biólogo, Funcionário Público Estadual.



quarta-feira, 23 de novembro de 2011

0

Sera que os vereadores de aurelino fazem isso?

Navegando na internet encontrei cinco funçoes do vereador. Vejamos:
   *Discutir com a comunidade as prioridades e a forma de assegurar um controle popular sobre o uso dos impostos arrecadados.
   *Cobrar a prefeitura a participação popular no orçamento do município.
   *Discutir, aprovar e fiscalizar o orçamento do município.
   *Elaborar e votar leis, segundo as necessidades da comunidade, priorizando o combate à fome, à miséria e ao desemprego. Fiscalizar as ações do prefeito, secretários e administradores regionais.
   *Lutar pela transparência e democratização da prefeitura e da Câmara Municipal.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

7

Diretório do Psol de Aurelino Leal escolhe pré-candidato a Prefeito

Aurelino Leal terá mais um pré-canditado a prefeito. Reunidos em assembléia, membros do partido socialismo e liberdade (Psol), decidiram que Profº: Cristiano Pablo é o canditado ideal para uma mudança. O jovem professor tem demonstrado, há muito tempo, seu afinco com a cultura e a justiça social no referido município. Hoje, Profº: Cristiano é presidente do Sindfal (Sindicato dos Funcionários Públicos de Aurelino Leal) e presidente do Psol aurelinense.

Quem é Profº: Cristiano?


Envolvido com a cultura. Ajudando a fazer o boi de Lero.



Participando do festejo cultural.



                                                                                              







Sempre envolvido em causas sociais.









 O humor é sua marca.

                                                                                                    
                                                                                                      


                                                                                                        
                                                                                                             
       

Um grande pai.